Interpretando um paramédico/bombeiro, volume I.

Dicas e instruções das mais variadas espécies. Leitura obrigatória para jogadores iniciantes.
Avatar do usuário
Shen
Los Santos Fire Department
Los Santos Fire Department
Mensagens: 351
Registrado em: 17 Abr 2018, 13:03
Discord: Shen#9815

Interpretando um paramédico/bombeiro, volume I.

Mensagem por Shen » 23 Jun 2019, 10:34

Imagem

Olá a toda a comunidade do Advanced Roleplay, eu sou o Shen. Estou constituindo este Guia de Roleplay: Como interpretar um paramédico/bombeiro; para retirar todas as dúvidas existentes sobre o roleplay de um paramédico ou de um bombeiro em todas as situações. Também irei citar várias questões sobre o LSFD durante este Guia, e desde já, agradeço pela leitura de todos.
Todos os créditos deste guia são diretos à mim.
Este é apenas o Volume I deste tópico. Ele possui já bastante coisas que podem ser útil para vocês (ou não) sobre o LSFD e sobre a interpretação de um paramédico/bombeiro. O Volume II deste guia será constituído posteriormente a esse, comentando fatos pós fase probatória, atuação de divisões e gênero, espero que vocês gostem!
POR QUE ADENTRAR AO LSFD?


Sei que nem todos que estão lendo este tópico estão realmente interessados em participar do Los Santos Fire Department, peço perdão, mas atualmente a maior organização do servidor que possui o maior número de paramédicos e bombeiros é está facção, e por isso iremos utilizar ela como base.
O LSFD é mais que uma facção suplente no servidor, ela pode ser a facção mais importante do servidor. Uma grande porcentagem dos players da comunidade tem uma visão desfalcada dessa facção, acham o roleplay enjoativo e também que a facção serve apenas para jogar a vítima dentro da ambulância e levar para o hospital. Caro amigo, aviso que se essa for a sua visão, ela está totalmente errada. Aqui vão alguns pontos pra vocês se aplicarem nessa incrível facção:
  • 1. O roleplay dos membros dessa facção são longos, densos e delicados se for bem desenvolvido e concretizado. Uma simples batida entre veículos pode durar até uma hora para ser resolvido, um incêndio então, pode levar até mesmo seis horas de roleplay para ser desenvolvido e concluído perfeitamente.
  • 2. Está é uma facção totalmente utilitária dentro do Advanced Roleplay. Vários eventos são criados pela própria facção para o seu desenvolvimento, eventos como: incêndios, afogamentos, resgates. E até mesmo evento em parceiros com a Event Team, como exemplos: mega incêndio, queda de avião e doenças contagiosas.
  • 3. Roleplays divertidos e uma experiência única! Vocês acham que ser policial que é a parte legal da comunidade, mas na maioria das vezes não. Sendo paramédico você tem várias opções, vários erros para cometer e também vários atos que podem definir a vida do seu personagem ou não. Entrar em um carro em chamas e salvar uma vítima, resgate em alto-mar, programas sociais para a sociedade e coisas nesse gênero de roleplay. Ser paramédico não é só socorrer uma pessoa, como eu disse, é muito mais que isso.
Agora, após mexer um pouco com as motivações de vocês, vamos ao que realmente interessa.
COMO INTERPRETAR UM PARAMÉDICO/BOMBEIRO
VOLUME I — MOTIVAÇÕES


Motivações são uma forte questão para você se inscrever em qualquer tipo de coisa: faculdades, concursos públicos, serviços sociais; e no meio disso, com base na interpretação da nossa comunidade e também o foco do guia, temos a motivação para você querer se tornar um paramédico ou um bombeiro, uma motivação para você participar do Los Santos Fire Department. Normalmente, algumas motivações que levam uma pessoa a se tornar um paramédico são clichês (a maior parte das aplicações, no mínimo): "Estou querendo me tornar paramédico porquê os meus pais eram paramédicos" ou "Estou querendo me tornar paramédico porquê gosto muito da profissão" ou "Estou querendo me tornar paramédico porquê é o sonho da minha família".
Sabemos que na vida real, você segue dois caminhos na maioria das vezes: Você segue o caminho que dá mais dinheiro, ou você segue um caminho que você realmente ama. O seu personagem querer se tornar paramédico pelos motivos citados acima não se enquadra em quase nenhum dos dois caminhos, mas não estou falando que é totalmente errado usar aquelas motivações, depende realmente do desenvolvimento do seu personagem. Mas vou citar abaixo, algumas fortes motivações para vocês quererem realmente se tornar um paramédico:
  • 1. "Quando eu era pequeno, sofri um acidente (no mar, em casa, de carro, em um incêndio) e ver os paramédicos chegando para me socorrer e também para socorrer a minha família, tudo que eu mais amo, foi uma coisa bem impactante e marcante pra mim, e desde desse dia eu decidi que eu quero se tornar um paramédico."
  • 2. "Ajudar as pessoas sempre foi a grande intuição da minha vida, sempre pratiquei atos de ativismo sociais e de conscientização nos meus bairros. Me importo com o futuro que o nosso meio-ambiente, que a nossa saúde e que o nosso planeta irá ser daqui à alguns anos. Por motivos já citados, e querendo fazer a minha parte de ajudar a sociedade e o mundo, eu decidi me tornar um paramédico."
  • 3. "Eu decidi que decidi trocar de área profissional, acredito muito que a área da saúde ainda seja a minha área, mas atualmente eu trabalho na área de (enfermagem/medicina/técnico em enfermagem/auxiliar/psicologia/outros) e não me sinto satisfeito com a área. Acredito então, que me tornando paramédico eu ganho um pouco mais de emoção e aproveito a minha área e o meu curso."
Não estou dizendo que esses motivos são os motivos certos e com isso você irá parar em algum lugar, NÃO! Estou citando motivos interessantes e fortes para serem seguidos para o seu desenvolvimento de personagem para se tornar um paramédico. Ressalto novamente que: tudo depende do desenvolvimento do seu personagem.
VOLUME II — FASE DE TESTES


Lembrando claramente que o departamento não segue a risca totalmente essa fase de testes. As vezes, para encurtar o processo seletivo, apenas as etapas consideradas mais importantes por eles são realizadas. Algumas etapas também podem se encontrar indisponíveis ou desativadas no seu processo seletivo, não fique com medo ou preocupado, qualquer dúvida converse com os recrutadores responsável pela sua acadêmia.
  • 1. A primeira etapa e também a etapa básica é o que chamamos de ACP — Aplicação de Caráter Pessoal — aonde você passa várias de suas informações para o departamento, como: nome completo, endereço, idade, informações da carteira de motorista, nacionalidade, nível educacional e outros itens. Você tem que passar esses itens para o departamento em questão sem nenhuma informação ocultada ou erros, isso poderá levar você a reprovar na primeira etapa.
  • 2. A segunda etapa é a VAC — Verificação de Antecedentes Criminais — todos os candidatos tem que passar por ela. Nesta segunda etapa o candidato será submetido a verificação de seus registros criminais e uma investigação em busca de infrações e violações penais que possa ter cometido no passado.
  • 3. Na terceira etapa, VMP — Verificação Médica e Psicológica — o candidato deverá comprovar através de atestado médico e psicológico a sua plena capacidade psíquica e física para exercer a profissão, além de garantir a segurança do candidato na realização de testes físicos e treinamentos. Candidatos que tem um histórico sujo com a polícia, que já foi preso, que está sendo investigado por qualquer departamento de polícia ou que tem multas acumuladas, poderá ser facilmente negado nessa parte de testes.
  • 4. A quarta etapa da fase de testes carrega o nome de EQP — Exame de Qualificações Pessoais — e creio que o nome já tem muito a dizer sobre isso. Aqui o seu personagem que é candidato ao departamento passará por uma série de questões que irão qualificar se ele está totalmente apto a adentrar e realizar os outros exames para realmente se tornar um paramédico, ou se ele irá reprovar e todo o seu processo até aqui irá por água abaixo. Para realizar essa fase do processo, o personagem tem que manter uma rotina de estudos mediana no mínimo, saber o que está acontecendo na cidade de Los Santos e saber argumentar e reproduzir boas redações. Também é necessário ele responder as questões com a maior clareza possível e sem obter informações caso for perguntado da sua vida pessoal.
  • 5. A quinta etapa também é a única etapa física da fase de testes, o TAF — Teste de Aptidão Física — qualifica o candidato a bombeiro para ver se ele realmente está treinando e se dedicando a nova vida que irá carregar. O candidato deverá seguir além de uma rotina de estudos, uma rotina rígida de treinamentos físicos, porque sem um físico bom e treinado, como uma pessoa irá carregar corpos, equipamentos que pensam quilos e aguentar todas as outras funções de um bombeiro? Ele não irá. Nessa etapa, depende muito do avaliador e do que ele irá passar no teste, essas coisas variam muito, mas não é nada exagerado que é necessário uma força sobre-humana, não estamos treinando pessoas para virarem o Superman, e sim para serem bombeiros e ajudar a comunidade.
  • 6. Depois de todo esse caminho percorrido, o candidato já deve ficar bem mais calmo, porque o seu futuro agora já está quase definido. A etapa seis e a mais simples é a ACADEMIA e também o PERÍODO PROBATÓRIO — que vai servir para a orientação dos candidatos nas ruas e testar se eles são realmente capazes de carregar o aprendizado passado e de trabalhar em conjunto, viver a vida de um paramédico e ajeitar e tirar dúvidas; porque depois do período probatório, erros em serviço podem em acarretar em vários problemas, até mesmo na prisão ou a morte.
  • 7. Chegamos a sétima e também a última etapa da Fase de Testes, o famoso EXAME FINAL — é um exame com questões do departamento, que pode variar de Classe em Classe de candidatos. Algumas podem conter redações, outras nãos, alguns podem vir com perguntas complexas e outros não, nenhum Exame final vai ser totalmente igual a outro, isso é quase impossível, mas erros podem acontecer. Caso o candidato passe nessa etapa, ele permanecerá dentro do departamento, sendo Promovido de cargo e quebrando a barreira de limitações; ele não vai mais precisar trabalhar só em dupla, poderá também se aplicar para as divisões.
Vemos que essa é uma fase totalmente extensa e pesada, para a maioria dos candidatos. Os responsáveis pela criação do cronograma da academia ficam responsável por todos os dias de aplicações dos testes, desde a inscrição do candidato até o dia do seu exame final. Naturalmente, todo esse processo pode levar entre 15 e 20 dias até o Período Probatório, quando chegamos no Período Probatório, como o candidato já poderá atuar como um paramédico, um outro cronograma se começa e para ele receber o Exame Final pode levar de 2 a 4 semanas, para ele adquirir o máximo de conhecimento que poder nas variadas ocorrências do LSFD e poder ir bem no Exame Final.

Entendemos que é um processo longo, como já afirmei acima, mas não é por isso e nem por todas as etapas que você deve deixar o desenvolvimento do seu personagem de lado, em nenhum momento. Entendemos que: você pode interpretar um personagem que é bom em testes físicos, mas tem vergonha e pode ir mal em entrevistas; e isso está tudo bem, ninguém esperar dias para realizar a entrevista para ser reprovado, a única coisa que é necessária nessas questões é o total senso! Não querer reprovar é OK, realize o mínimo para passar nas entrevistas pessoais e desenvolva o seu personagem em cima disso, não se torne um ótimo entrevistado do nada, estaremos de olho na sua história de personagem e com certeza você será reprovado.

VOLUME III - PERÍODO PROBATÓRIO


O período probatório é um período totalmente prático para o aplicante — que a essa altura, já deve ter um cargo probatório dentro do departamento. Atualmente, os probatórios ocupam o cargo de Firefighter I dentro do LSFD — aonde ele vai trabalhar como um paramédico ou um bombeiro, e irá ser avaliado pelos chamados membros FTF — Field Training Firefighter — os responsáveis pela avaliação, ensinamentos e orientação dos atuais Firefighters I durante os plantões.
O período probatório tem uma duração exata de 21 dias. Até então, todos os chamados do departamento e eventos poderão ser respondidos ou participados pelos membros probatórios. Eles são consideravelmente membros fixos em aprendizado durante 21 dias. É de suma importância o desenvolvimento do seu personagem (mais ainda) neste período, já que você entrou realmente na parte prática e tem coisas que você não está acostumado a atender ou ver todos os dias, durante uma caminhada talvez. Não cometa os erros de tudo ser extremamente normal para o seu personagem, as vezes aparecem coisas que não são normais nem mesmo para Tenentes e Capitão, siga esta linha de raciocínio:
  • 1. Ferimento por arma de fogo pode ser normal para algumas pessoas, anormal para outras, isso depende da sua vivência com ferimentos médicos. Todos os fatores podem ajudar na hora de atender um ferimento por bala de fogo: o bairro que o seu personagem nasceu e cresceu, o que o seu personagem fazia antes de se tornar um paramédico e a sua vivência com ferimentos.

    Se o seu personagem cresceu, por exemplo, no bairro de Idlewood ou Jefferson, ele já vai estar acostumado com a vivência de uma troca de tiros e com feridos à bala. São bairros que normalmente estão dominados por gangues de afrodescendentes, então isso normalmente ocorre em um confronto direto entre POLÍCIA x BANDIDOS. Caso o seu personagem siga essa linha de desenvolvimento, um ferimento por arma de fogo vai ser uma coisa simples pra ele, que ele vai poder interpretar apenas com um pouco de receio por ser a primeira vez, mas não irá temer por conta de já ter vido ferimentos iguais ou piores antes.

    Caso o seu personagem não siga essa linha de raciocínio acima, interprete de uma maneira um pouco mais complexa: ferimentos por arma de fogo são as vezes horripilantes, dependendo do calibre da arma de fogo, e as vezes isso pode provocar um pouco de receio na mente dos paramédicos probatórios. Furos no corpo de uma mesa, com sangramento e gemidos de dor, viaturas de polícia e de bombeiros espalhados pela cena, e o paramédico probatório recebendo ordens diretas do seu supervisor, isso é de deixar qualquer um louco e desorientado. Pense bem antes de entrar em ação, interprete que está desorientado, perdido, talvez chocado, ou em choque, isso é o que vale a pena em um roleplay.
  • 2. Acidentes veiculares tem vários fatores, que podem leva-los a um nível bom ou ruim. Temos acidentes veiculares simples, como apenas uma colisão entre veículos, ou uma ou duas vítimas com cortes superficiais na pele. Mesmo assim, não recebemos chamados de emergência contendo quase nenhum tipo de informações, apenas "acidente entre veículos em Idlewood", então o receio domina a mente dos paramédicos, principalmente os probatórios. Na maioria das vezes, não sabemos quantas pessoas vamos atender ou como vamos atender, pode ser 5 pessoas que só estão feridas, podem ser 5 pessoas que estão presas em ferragens, 5 pessoas que 2 estão com hemorragias externas e as outras desacordadas com fraturas expostas, situações desse tipo acontecem naturalmente dentro do nosso departamento.

    Em caso de acidentes veiculares, aconselho que o medo já domine a cabeça do seu personagem — no caso, probatório — quando não tivermos informações complexas sobre o ocorrido. Crie alguns pensamentos negativos, que crianças podem estar no veículo, que pode ser um ônibus escolar ou coisas do gênero. Faça o seu personagem criar e lidar com a pressão de uma ocorrência de grande porte, que ele crie um sentimento de receio com si mesmo por não estar preparado para essas coisas.

    Em cena, analise a cena e veja se ela está em um nível bom ou ruim, como já foi citado acima. Em caso de acidentes bem pesados, faça com que o seu personagem crie náuseas, vômitos e tente ficar de fora daquela cena. Imagine, pessoas com cabeças estouradas, crianças com fraturas expostas gravíssimas, pessoas com portes tão profundos que a hemorragia externa nunca irá parar, e você sabe que ela irá morrer. Os profissionais lidam com isso por que tem de lidar, e mesmo assim existem Tenentes e Capitões que odeiam esse tipo de ocorrência, principalmente quando estão atuando como paramédico e tem que fazer o cuidado nas vítimas que estão todas arrebentadas.

    Temos também cenas que nem precisam de atendimentos, ou precisam de atendimentos de pequenos níveis que até mesmo você — um probatório em questão — pode realizar os procedimentos. Pessoas que não estão presas em ferragens, e apenas sofreram pequenos cortes, ou cortes profundos na testa ou em outra região do seu corpo. Paramédicos são treinados para esse tipo de coisas, e mesmo você não tendo experiência e coisas do gênero, realizar isso não é tão complicado quanto assistir uma cena horripilante de fraturas expostas, hemorragias e cabeças decapitadas. Se atente, as vezes o básico são flores na vida de um paramédico.
  • 3. Esfaqueamentos e cortes são coisas também naturais do dia-a-dia de uma pessoa. Ela pode se cortar com uma faca de cozinha em sua própria residência, e também temos casos mais graves, que uma pessoa pode ser esfaqueada repetidas vezes, talvez 70 quem sabe.

    Esfaqueamentos graves são difíceis de lidar, mas não por conta de uma pessoa ser nova no departamento, mas sim por causa dos vários procedimentos que tem de ser realizado em cada local do esfaqueamento. A vítima esta perdendo muito sangue e vocês tem de realizar a contenção do sangramento em cada local que está cortado. Parece impossível, né? Mas as vezes não é, um probatório não tem que ter medo de errar a contenção de um sangramento, isso é um procedimento simples ensinado na academia, o único medo que ele tem que ter nesse tipo de situação é sua vítima morrer, isso causa um peso na consciência eternamente.

    Mas também existe cortes, e cortes são raramente difíceis de lidas. Imagine que uma mulher acabou cortando um dos seus braços com uma faca sem querer, um corte mediano que precisa apenas da contenção do pequeno sangramento e de um curativo básico. Isso é o sonho de qualquer probatório, realizar procedimentos como esse para sempre, isso é simples e prático de ser ajeitado e nenhum personagem que está prestes a se tornar um bombeiro de verdade deve temer.
Essas são algumas das situações do departamento de bombeiros. As questões citadas carregam DICAS de como você pode desenvolver o seu personagem em uma cena com cada situação apresentada, mas isso vai do seu próprio desenvolvimento e você pode interpretar da maneira que o seu personagem desejar seguir, mas carregue sempre com você o senso! Existem diversas situações que não foram apresentadas diante este período probatório, utilizei apenas das mais atendidas pelo nosso departamento para apresentar pra vocês os fatos.
Chegamos ao fim do volume I do guia: Interpretando um paramédico/bombeiro. A minha meta neste guia é juntar todas as informações necessárias sobre os paramédicos e os bombeiros para a comunidade, para quebrar uma visão errada sobre o LSFD e ensinar vários fatores sobre os tais.
Tentarei juntar mais informações no próximo guia que será construído: atuações em divisões, especificações, medalhas, ferimentos em serviço e coisas do gênero. Seguindo uma linha de raciocínio do primeiro guia!
Desde já agradeço pelo apoio de todos, críticas construtivas serão meramente atendidas e escutadas. É um dos primeiros guias que faço por conta própria no servidor, qualquer erro ou desejo de me auxiliar, me envie mensagem no privado, valeu!

Avatar do usuário
OVER
Mensagens: 3864
Registrado em: 25 Set 2015, 19:19

Re: Interpretando um paramédico/bombeiro, volume I.

Mensagem por OVER » 23 Jun 2019, 10:37

todos devem ler
is everything okay in your world?

Avatar do usuário
T A T I C A L
Mensagens: 600
Registrado em: 16 Abr 2017, 09:55
Discord: ajax#7888

Re: Interpretando um paramédico/bombeiro, volume I.

Mensagem por T A T I C A L » 23 Jun 2019, 10:38

ok, bom trabalho
As grandes idéias surgem da observação dos pequenos detalhes.
.
A ficção é uma mentira pela qual a gente conta verdades


Avatar do usuário
Clinton
Los Santos Fire Department
Los Santos Fire Department
Mensagens: 388
Registrado em: 30 Ago 2016, 16:32
Discord: Clinton#1299

Re: Interpretando um paramédico/bombeiro, volume I.

Mensagem por Clinton » 23 Jun 2019, 11:25

Perfeito
Não julgue o livro pela capa!
Não ensine aos seus soldados todos os seus truques, ou pode ser tonar vítima de si mesmo.
Um verdadeiro Líder é aquele que faz de pequenos soldados, um exército!

Avatar do usuário
Icarocf
Mensagens: 36
Registrado em: 22 Dez 2017, 07:30
Localização: Brasilia, Planaltina-DF
Discord: Icaro #6555
Contato:

Re: Interpretando um paramédico/bombeiro, volume I.

Mensagem por Icarocf » 23 Jun 2019, 11:28

Incrível!
Life goes on

The worst thing that I can be equal to everyone. I hate that.

Amorim
Mensagens: 141
Registrado em: 08 Mar 2016, 19:18

Re: Interpretando um paramédico/bombeiro, volume I.

Mensagem por Amorim » 23 Jun 2019, 12:34

Palmas

Avatar do usuário
Lorran Holdtsen
Mensagens: 544
Registrado em: 25 Mai 2016, 02:11

Re: Interpretando um paramédico/bombeiro, volume I.

Mensagem por Lorran Holdtsen » 23 Jun 2019, 12:38

Muito bom, cara. Vale a pena dar uma lida.

Betao
Premium Member
Mensagens: 133
Registrado em: 13 Jul 2017, 17:13

Re: Interpretando um paramédico/bombeiro, volume I.

Mensagem por Betao » 23 Jun 2019, 13:15

Ficou muito bom. Só faltou a parte do rp fear. Aguardo no segundo.

Avatar do usuário
zNaathan
Mensagens: 403
Registrado em: 23 Jan 2015, 22:54
Localização: Minas Gerais
Discord: NathanR#6368

Re: Interpretando um paramédico/bombeiro, volume I.

Mensagem por zNaathan » 23 Jun 2019, 14:38

Mandou muito bem Shen! Ótimo guia.

Responder