[GUIA] A cultura albanesa, suas tradições e o crime organizado

Dicas e instruções das mais variadas espécies. Leitura obrigatória para jogadores iniciantes.
Avatar do usuário
Zeka Zekarino Zekarovic
Mensagens: 689
Registrado em: 29 Set 2016, 13:46
Localização: Elitistas

[GUIA] A cultura albanesa, suas tradições e o crime organizado

Mensagem por Zeka Zekarino Zekarovic » 01 Mai 2019, 14:09



Antes de começarmos a falar sobre o crime albanês/balcânico de uma forma geral, é bom revermos a sua história que têm muito a ver com os Conflitos Iugoslavos dos anos 90 que abalou os países pós iugoslavos (Eslovênia, Croácia, Bósnia & Herzegovina, Macedônia e por fim, Kosovo) com a limpeza étnica iniciada por Slobodan Milošević, presidente sérvio que quis formar a Grande Sérvia e não aceitou o rompimento dos outros estados que formavam a Iugoslávia e consolidou um conjunto de conflitos que só terminariam em 2001 e que, mesmo assim, ainda continuaria uma grande quantia de conflitos paramilitares, étnicos e políticos.

1. A Guerra de Kosovo

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=1YoFSAWnLBE[/youtube]
(35:00 começa a falar sobre o tópico)

2. Ligação da Guerra de Kosovo com o Crime Organizado Albanês

A Máfia Albanesa sempre foi atuante na Albânia e em seus arredores, porém não tinha força o suficiente para se expandir para outros cantos da Europa. Tratavam-se de gangues tribais dos anos '70 que eram responsáveis por crimes como o tráfico de narcóticos, contrabando e o tráfico bélico. Começou a ganhar força nos anos 80.

A maioria das atividades criminosas em K&M são conduzidas por membros dos clãs familiares ("fis") que controlam seus respectivos territórios. Os clãs são ligados e cooperam de perto com grupos criminosos similares de outros países europeus, especialmente da Turquia, Albânia e Bulgária, devido ao fato de que as principais rotas de contrabando envolvem esses países.

Durante a Guerra de Kosovo, o paramilitarismo nas regiões de maioria albanesa se intensificou com o surgimento do Exército de Libertação de Kosovo (grupo para-militar e político referido como uma organização terrorista). O crime organizado étnico-albanes se solidificou daí, aliando-se ao UÇK. Na verdade, ambos são bem similares, a diferença é que o UÇK era envolvido até os dentes com investidas armadas, guerrilhas e massacres.

3. Conciliando Tráfico com a Guerra

Quando as lutas armadas se irromperam, a máfia albanesa criou novas rotas para o tráfico de drogas em direção ao Oeste Europeu, evitando as regiões em conflito. Assim, duas novas, alternativas rotas foram criadas: a rota do sul indo da Turquia, passando por Bulgária, FYROM, K&M e Albânia para Itália e outros países do Oeste Europeu. E a segunda, ficando no norte, indo da Turquia, através da Bulgária, Romênia, Húngria para a República Tcheca, Eslováquia e outras nações do Oeste Europeu.

Quando os conflitos iugoslavos terminaram, a antiga rota balcânica foi re-estabelecida novamente, porém os novos canais para o contrabando de drogas não desapareceu e as conexões foram grandemente expandidas. Todas as agências americanas que lutam contra o tráfico de drogas estimam que, junto dos turcos, os grupos criminosos dos albaneses-kosovar são os mais importantes contrabandistas de drogas na Europa.

4. A Máfia Albanesa nos Estados Unidos

Começou a se estabelecer em território americano em meados dos anos 80 e ainda era absolutamente fraca. Com a Guerra de Kosovo, houve uma globalização maior e muitos cidadãos albaneses emigraram para os Estados Unidos, e vice-versa. Nos meados dos anos 1990, os criminosos albaneses dos EUA estavam auxiliando as atividades do Exército de Libertação de Kosovo em K&M com a criação de fundos para fazer compras de armamentos necessitados pela organização terrorista. Primeiramente, a angariação de fundos foi conduzida secretamente e depois uma filial da ONG "Pátria os Chama" (Zeri e atdheut) foi estabelecida nos EUA para canalizar o suporte financeiro aos membros do UÇK através de contas bancárias nos EUA e Canadá e muitas outras nações do Oeste Europeu. Em adição, dinheiro foi transferido diretamente através de emigrantes - mensageiros, que vieram para K&M.

Sua estrutura não é tão robusta quanto na Europa, porém houveram contáveis vezes em que mafiosos albaneses apareceram em cena e tornaram-se notícias por terem um modo de operação bastante diferente da LCN, em geral.

Imagem


"Alex Rudaj foi um influente gangster albanês, chefe do que viria a ser chamado de "A Corporação". Começou, desde então, como um associado da Gambino crime family e logo ascendeu para liderar uma organização criminosa de étnico-albaneses que dirigiam o mundo das apostas ilícitas nas áreas de Morris Park e Arthur Avenue no bairro do Bronx, New York.

Após conquistarem tais feitos, os albaneses queriam o presente especial: um território que era clamado pela Máfia Italiana. No verão de 2001, eles decidiram tomar o lugar. Em junho, Rudaj e mais de uma dúzia de seus homens entraram numa casa de apostas gerenciada pela Lucchese Crime Family em Astoria, Queens. O grupo, fortemente armado, tomou o território a força.

Embora estavam metendo a mão em território mafioso, a gangue de Rudaj ainda assim tinha um enorme respeito pelos modelos mais altos do crime organizado. Quando o chefe da família Gambino John Gotti morreu de câncer em junho de 2002, Alex Rudaj e vários de seus afiliados apareceram no velório do Dapper Don para lhe mostrar respeito. Mas é claro que suas lutas com a Cosa Nostra nunca foram pessoais... apenas negócios.

Mas você pode ir mais fundo, e ainda mais. O chefe da Gambino, Arnold Squitieri estava cansado de tanta malandragem e veio cobrar os mafiosos em ascensão. O "sit down" tomou lugar num posto de gasolina em um lugar remoto de New Jersey, Squitieri não foi sozinho. Vinte mafiosos da Gambino fortemente armados acompanharam o chefe. Alex Rudaj, no entanto, trouxe apenas seis de seus associados. De acordo com o agente do FBI Joaquim Garcia, que infiltrou a Gambino crime family durante esse tempo, Squitieri disse a Rudaj que a brincadeira acabou e que eles deviam parar de expandir suas operações. Os albaneses e os Gambinos então puxaram suas armas. Sabendo que estavam em menor número, os albaneses ameaçaram explodir o posto de gasolina com todo mundo dentro. Isso terminou a discussão, e os dois grupos saíram vivos. "

(http://gangstersinc.ning.com/profiles/b ... alex-rudaj)

Avatar do usuário
Zeka Zekarino Zekarovic
Mensagens: 689
Registrado em: 29 Set 2016, 13:46
Localização: Elitistas

Re: [GUIA] A cultura albanesa, suas tradições e o crime organizado

Mensagem por Zeka Zekarino Zekarovic » 01 Mai 2019, 14:10

Como falei bastante sobre como o crime funciona, preferi deixar um guia traduzido pelo flea, que fala um pouco sobre a cultura.

Como é ser albanês?

Mensagem por Gjergj_Mema em Qua Out 31, 2018 9:20 pm
A cultura albanesa é uma das mais ricas culturas que eu particularmente conheço, e também um pouco difícil de se entender no primeiro momento ainda que não chegue a ser um bicho de sete cabeças. Se eu pudesse resumir todo esse guia em uma só frase, ou a deixasse martelando na cabeça de cada um que tenha interesse em fazer roleplay, seria: para um albanês, sua moral e costumes valem mais do que qualquer outra coisa. Especialmente para os albaneses envolvidos no crime organizado.

Inicialmente, gostaria de dizer que o nacionalismo albanês é algo praticamente incomparável, nunca vi um albanês, ainda que distante e sem muitas ligações com sua pátria, sente orgulho da história da nação e de ser albanês. Existe uma história muito rica que ressalta esse tradicionalismo, não me aprofundarei muito nesse assunto mas gostaria de citar alguns episódios importantíssimos que tem tudo a ver com essa história e uma pesquisa, ainda que superficial, vai ser muito interessante e acrescentará muito ao seu roleplay: Skanderbeg, o herói albanês que resistiu ao Império Otomano, os judeus e muçulmanos durante a Segunda Guerra na Albânia (emocionante e comovente, facilmente encontrado no YouTube em PT-BR).

A BASE DA CULTURA ALBANESA
- As duas religiões mais comuns entre os albaneses são o islamismo e o catolicismo, respectivamente. Mas independentemente disso, não há muito conflito religioso entre albaneses, principalmente em países estrangeiros, há na verdade bastante respeito pela fé alheia e discussões sobre o assunto são muito evitadas. Inclusive, existe um ditado: ""Katolik a Musliman, jemi vellezer, e kem ni nane.", que significa, "Católicos ou muçulmanos, nós somos filhos de uma só mãe." Essa mãe é a Albânia.

- A Besa é um dos mais tradicionais costumes inseridos na cultura albanesa, e possui uma linda história. Significa, basicamente, a palavra de um homem, ou sua promessa. É muito comum ouvir dizer que um albanês não vende sua palavra por dinheiro nenhum, ou que um albanês prefere morrer à quebrar sua besa. No crime organizado, especialmente, a Besa é ainda mais reforçada como um código de honra, sobre o compromisso de cada pessoa dentro dessa nova vida e sobre sua prioridade acima de qualquer outra coisa. Recomendo que façam uma pesquisa sobre a Besa, é um assunto simples e fácil de entender, mas que eu perderia muito tempo para explicar em toda sua dimensão.

- Hospitalidade e amizade são um laço muito forte entre os albaneses. É muito fácil para que um albanês crie laços com outros, especialmente no exterior. É muito comum que as pessoas façam perguntas sobre de onde você ou sua família são, é como se o patriotismo albanês aflorasse e cria-se grandes laços de irmandade entre albaneses. Ainda assim, todos esses laços são fundamentados com base no respeito. O respeito entre os albaneses é algo inexplicavelmente forte: ainda que você não saiba quem é a pessoa com quem está falando, ou não saiba de onde ela veio, você a trata com respeito. Especialmente se for mais velho.

- Costumes e superstições: albaneses são cheios disso. Desde coisas que eu nunca vi como não assobiar durante a noite e não cortar as unhas dos pés nas noites de quarta-feira (LOL), até coisas mais comuns para nós brasileiros, como a clássica batida em objetos de madeira quando alguém comenta sobre uma tragédia ou algo ruim ("Vira essa boca pra lá, caralho." *bate na madeira*). Pesquisar sobre costumes e superstições típicas referentes a descendência do personagem é uma adição de ouro ao seu desenvolvimento e organicidade, e é uma atitude que eu admiro muito.

A MÁFIA ALBANESA E SUAS PRÓPRIAS INTERPRETAÇÕES SOBRE AS TRADIÇÕES ALBANESAS

Vamos a parte que nos interessa de verdade:
- A Besa dentro da máfia albanesa é muito mais difundida e reforçada entre os criminosos. Muitos gângsteres e mafiosos albaneses usam a Besa como um verdadeiro código de honra, novos recrutas fazem um juramento com sua Besa para seus chefes como uma espécie de contrato verbal de compromisso para o resto da vida. Isso tem funcionado bem: nenhum mafioso albanês tornou-se uma testemunha, muito pela verdadeira fé que eles tem na Besa. Acreditem-se quiser, o peso histórico que esse "mero costume" tem é ABSURDAMENTE GRANDE, ninguém gostaria de sequer ser falado como um albanês sem palavra, sem honra e que quebrou sua própria Besa.

- Mafiosos albaneses são conhecidos pela extrema violência, e isso chega a ser cultural. A máfia albanesa não mede esforços e violência para alcançar seus objetivos, ainda que essa violência desmedida tenha significado perdas imensuráveis ao longo de diversas organizações espalhadas pelo globo. Essa violência chega a sobrepor costumes albaneses, como a hospitalidade e irmandade. Em Londres, a rivalidade entre organizações e gangues formadas por albaneses pelo tráfico de drogas e controle de prostituição chega a tal nível que as autoridades britânicas classificam organizações albaneses com maior rivalidade entre si à outros grupos etnicamente diferentes. Há também o caso da organização de Alex Rudaj, em NY, que rivalizou fortemente contra as Cinco Famílias de NY dentro da sua própria casa, algo que impressiona até aos especialistas em crime organizado pela tamanha ousadia. Basicamente, criminosos albaneses fazem o que for preciso pra alcançar suas metas, e a violência é algo que eles não tem o menor medo em apelar.

- Organizações albanesas tem uma semelhança absurdamente grande com as organizações vizinhas italianas, especialmente a Cosa Nostra. Em contrapartida, fora de Kosovo e da própria Albânia, elas adotam uma estrutura muito mais solta e menos tradicionalista. Muito pela sobrevivência e adaptação.

Créditos: Dou os devidos créditos de partes muito interessantes desse tutorial para o jogador JamesSciacca da comunidade do LS:RP. Deixarei aqui o link do tópico original, pra quem tenha interesse.

Avatar do usuário
Zeka Zekarino Zekarovic
Mensagens: 689
Registrado em: 29 Set 2016, 13:46
Localização: Elitistas

Re: [GUIA] A cultura albanesa, suas tradições e o crime organizado

Mensagem por Zeka Zekarino Zekarovic » 01 Mai 2019, 14:14

https://archives.fbi.gov/archives/newyo ... eral-court

Em junho de 2010, 17 homens foram presos e acusados pelo tribunal de Manhattan por uma grande lista de acusações federais da lei RICO que incluíam roubo, sequestro, homicídio, tráfico de drogas, posse de armas, conspiração, extorsão, incêndio e obstrução de justiça. Todos eles vinham da Albânia.

Autoridades chamaram isso de "Krasniqi Organization", uma organização criminosa dirigida de 2003-2010 por dois irmãos albaneses nos seus vinte-e-alguma-coisa, Bruno e Saimir Krasniqi, que lideravam um grupo de hustlers, primeiramente em Michigan e depois em New York City.

Na preparação do processo no último ano, eu escrevi uma série de artigos para a Capital sobre a máfia albanesa nova iorquino, por qual eu conduzi mais de cem entrevistas com criminosos, associados, agentes da lei e civis dentro e ao redor de New York e Michigan. Seguindo a série, eu recebi uma concessão dos Fundos para Jornalismo Investigativo para continuar meus artigos na Albânia.

TIRANA- Os membros da Krasniqi crew em Nova Iorque adoravam Scarface, Donnie Brasco, Goodfellas, John Gotti e o Homem de Gelo. Um deles até se apelidou o "Tony Montana".

Eles faziam de tudo para dinheiro, sem ligar para as consequências, tomando abordagens imprudentes a seus negócios com outros bandidos perigosos e a polícia. Para eles, isso não era sobre negócios - eles pareciam estar comprometidos para a Vida, à todo custo.

O ENREDO:

Erenick Grezda introduz os irmãos Bruno e Saimir Krasniqi a distribuidores de maconha albaneses no Canadá

Os Krasniqis "ripam" (roubam) a mercadoria de maconha do grupo canadense

Os canadenses pagam albaneses de Bronx, incluindo alegadamente Klaudio Prendi, para sequestrarem Grezda, quem introduziu

Grezda forma um grupo de Bronx para sequestrar Bruno Krasniqi

Saimir Krasniqi vai secretamente para o FBI falando sobre o sequestro de seu irmão

o FBI/ICE começa operações resultando na soltura de Bruno Krasniqi

Os irmãos Krasniqi matam Grezda e escondem seu corpo

Prendi volta para a Albânia, onde ele atualmente dirige um bar.

--

Eles treinavam em clubes de tiros, e depois esvaziaram os pentes de suas armas em uma loja de café e, outra hora, em um carro descendo uma interseção em celebração, logo após uma venda de drogas.

Eles compraram arma após arma, com acessórios- Glocks, silenciadores, espingardas, 9mms, semi-automáticas, balas de ponta oca, coletes a prova de balas. Eles aranjaram uma arma de um trabalhador de restaurante por 50 dólares e compraram uma arma de fogo de um ex-soldado. Eles refeririam suas armas em um código, dizendo a cada um em albanês, "Certifique-se de trazer a sua coisa (sende) com você."

Eles guardavam as armas na casa de um associado, Elton Sejdaris, no qual era o único da gangue que não morava com os pais.

Eles sequestraram um albanês que tinha tinham disputa, levando ele do seu apartamento vestindo coeca boxer. Eles o espancaram e deixaram ir, dando tiros de semi-automática perto de sua cabeça enquanto ele corria a rua à noite.

Numa noite Saimir estava dirigindo um carro alugado de Michigan enquanto Bruno e o membro do grupo Gentian Kasa estavam na parte de fora da janela, preparados para um drive-by. Eles esvaziaram todos os seus pentes em outro bandido de rua albanês, um membro de um diferente grupo chamado Lonka Shehu.

Os Krasniqis fizeram amigos na periferia da máfia ítalo-americana. Eles foram em coletas com um associado da família Genovese, e andavam junto de outro associado que carregava bombas caseiras.

Os Krasniquis estavam sentados em um clube de Bay Ridge numa noite quando o segurança, ex-NYPD, levou pancadas de um consumidor com uma faca de cozinha enorme. Bruno e Saimir se levantaram e desarmaram o homem, socando a mão dele, ele então fugiu e eles salvaram o ex-policial, que era chefe da segurança no clube. O ex-oficial depois testemunhou no caso dos Krasniqis, pelo bom caráter dos irmãos.

Os membros do grupo se encontrariam e encheriam num quarto em um Red Roff Inn com strippers e escorts. Uma vez eles miraram uma arma para uma delas, causando numa visita da polícia.

Avatar do usuário
Paivaaa
WEST COAST MADNESS 16s
Mensagens: 418
Registrado em: 26 Nov 2018, 22:09
Discord: Paivaaa#1289

Re: [GUIA] A cultura albanesa, suas tradições e o crime organizado

Mensagem por Paivaaa » 01 Mai 2019, 14:33

lindo, mano zeka desenrola dmsss
[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=FGKmQoyQMQI[/youtube]
BROTA NO COMPLEXO PRO BAILE DA ALBANIA!
Editado pela última vez por Paivaaa em 01 Mai 2019, 16:29, em um total de 1 vez.

Avatar do usuário
Reing
Mensagens: 106
Registrado em: 04 Mar 2019, 23:04
Localização: Planeta Terra
Discord: Reing The Lazarus#8640

Re: [GUIA] A cultura albanesa, suas tradições e o crime organizado

Mensagem por Reing » 01 Mai 2019, 14:37

lindo!

Avatar do usuário
Baldin
Mensagens: 4633
Registrado em: 28 Dez 2013, 16:18
Localização: Caxias do Sul, RS
Discord: Gustavo Baldin#0982

Re: [GUIA] A cultura albanesa, suas tradições e o crime organizado

Mensagem por Baldin » 01 Mai 2019, 15:07

Beauty.
Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine. — Carta de Paulo aos Coríntios, capítulo 13, versículo 1

Avatar do usuário
love thy enemies
Mensagens: 973
Registrado em: 19 Out 2015, 12:10
Localização: elitists

Re: [GUIA] A cultura albanesa, suas tradições e o crime organizado

Mensagem por love thy enemies » 01 Mai 2019, 15:18

aulas

Avatar do usuário
Gabriel_Pinto
Mensagens: 369
Registrado em: 18 Nov 2017, 18:02
Discord: Gabriel Pinto #3317

Re: [GUIA] A cultura albanesa, suas tradições e o crime organizado

Mensagem por Gabriel_Pinto » 01 Mai 2019, 16:03

Supimpa

Avatar do usuário
splashin stax
Mensagens: 772
Registrado em: 19 Jan 2018, 05:32
Localização: rastafemea

Re: [GUIA] A cultura albanesa, suas tradições e o crime organizado

Mensagem por splashin stax » 02 Mai 2019, 11:49

foda pra krl
.

Avatar do usuário
Budweiser
Mensagens: 168
Registrado em: 30 Out 2018, 01:14

Re: [GUIA] A cultura albanesa, suas tradições e o crime organizado

Mensagem por Budweiser » 02 Mai 2019, 12:29

muito bom rapaz

Responder