[GUIA] Gramática normativa

Quer melhorar seu português afim de melhorar a criação de histórias e até mesmo sua desenvoltura dentro do jogo? Pedir uma revisão em um tópico que está sendo criado ou que já foi? Essa é a área correta.
Avatar do usuário
Melo
Mensagens: 590
Registrado em: 02 Abr 2015, 12:19

[GUIA] Gramática normativa

Mensagem por Melo » 22 Jul 2014, 13:51

Neste guia, será relacionado o empregar de algumas palavras entre outa coisas (dentro da gramática brasileira), alterações poderão ocorrer no decorrer do tempo.

1. Emprego do Porquê
Por que
• Oração interrogativa com preposição por e um pronome interrogativo que; pode ser substituído por qual motivo ou por qual razão.

Exemplos
- Por que devemos nos preocupar com o meio ambiente?
Não é fácil saber por que a situação persiste em não melhorar.
Não sei por que você se comportou daquela maneira.


• Preposição por e pronome relativo que; equivalendo a pelo qual.

Exemplos
O túnel por que deveríamos passar desabou ontem.
Os motivos por que não veio são desconhecidos.

Por quê
• Final de frase e seguido de pontuação.

Exemplos
- Você ainda tem coragem de perguntar por quê?
- Não sei por quê!
Eles condenam, gostaria de saber por quê, o comportamento dela.

Porque
• Conjunção indicando explicação ou causa, equivalendo a pois, já que, uma vez que, como.

Exemplos
Volte durante o dia, porque a estrada é muito ruim.
A situação agravou-se porque ninguém reclamou.
Porque ele sempre se atrasa, ninguém mais o espera.


• Conjunção indicando finalidade, equivalendo a para que, a fim de.

Exemplo
- Não julgues porque não te julguem.
2. Emprego do Aonde/Onde
Aonde
• Indica ideia de movimento ou aproximação, é usado com verbos de movimento: ir, chegar, dirigir-se etc.

Exemplos
- Aonde você vai?
- Aonde você quer chegar com essas ideias?
Ninguém sabe aonde se dirigir para retirar os ingressos.

Onde
• Indica o lugar em que se está ou em que se passa algum fato, e é usado, normalmente, com verbos que exprimem estado ou permanência.

Exemplos
- Onde você está?
- Onde você vai ficar nas próximas férias?
Discrimine os locais onde as tropas permaneceram estacionadas.

3. Emprego do Há/A
Há, a
indica tempo passado e pode ser substituído faz.

Exemplos
cinco minutos eles chegaram.
Elas se encontraram pouco.


Observações:

a) Usa-se havia quando equivale a fazia.

Exemplos
Havia quase dois anos que não o encontrava.
O lugar parecia abandonado havia anos.


b) O uso de rejeita atrás quando se refere a tempo, pois o emprego dos dois numa mesma frase é redundante (pleonástico).

Exemplos
dois anos estive em Brasília.
Dois anos atrás, estive em Brasília.


A exprime distância ou tempo futuro.

Exemplos
Daqui a três anos, ele estará se formando.
De hoje a três dias, esgota-se o prazo para o pagamento.
O atirador estava a cinco metros de distância.
A cidade mais próxima fica a cem quilômetros.

4. Emprego do Mau/Mal
Mau
• É adjetivo e significa "ruim, de má índole, de má qualidade". Opõe-se a bom e apresenta a forma feminina .

Exemplos
Ele não é mau aluno.
Escolheste um mau momento.
Ele tem um coração mau.

Mal
• Advérbio e significa irregularmente, erradamente, de forma inconveniente ou desagradável. Opõe-se a bem.

Exemplos
Mal cheguei, vi que ela estava triste.
Mal começou a chover, ele saiu.


• Substantivo, sendo acompanhado de palavra determinante (artigo ou pronome).

Exemplos
Isto é um mal necessário.
O mal é que ninguém tomou nenhuma atitude.

5. Emprego do Se não/Senão
Se não
• Quando o se tem função específica, pode-se retirar a negação (não) que o valor do se não se altera.

Exemplos
1. Conjunção integrante: Perguntouse não iria à festa.
2. Conjunção condicional: Falarei se não chegarem agora.
3. Pronome apassivador: Há coisas que se nãodizem.

Senão
• Preposição: pode ser substituído por com exceção de, exceto, salvo, a não ser.

Exemplos
Marcos jamais amou outra pessoa, senão a mim.
Não faz outra coisa, senão reclamar.
Não tinha outros parentes, senão a eles.


• Conjunção aditiva: pode ser substituído por (não só...) mas sim, (não apenas...) mas também.

Exemplos
Ele não era só conhecido dos amigos, senão de todo bairro.
Agora não falará apenas por uma rede de TV, senão por todas as emissoras.


• Conjunção adversativa: pode ser substituído por mas, porém.

Exemplos
Ninguém ama o que deve, senão o que deseja.
Não fez isso para irritá-lo, senão para adverti-lo.


• Substantivo: pode ser substituído por falha, defeito, mácula, obstáculo.

Exemplos
Só tinha um senão: falava demais.
Não há beleza sem algum senão.

6. Pontuação
A vírgula
• A vírgula é usada para indicar a separação entre termos independentes entre si, quer no período, quer na oração. Desde que a vírgula apenas indica o que já está separado, não a podemos empregar entre os termos que mantêm entre si uma estreita ligação. Seria erro grave colocá-la entre o sujeito e o verbo, entre o verbo e seu complemento, entre osubstantivo e seu adjunto adnominal.

Exemplos
Errado: A cidade mais próxima, fica a dois quilômetros.
Correto: A cidade mais próxima fica a dois quilômetros.

Errado: Os habitantes, moravam em barracos de couro.
Correto: Os habitantes moravam em barracos de couro.

Usa-se a vírgula para separar:
[col]a) termos que exercem a mesma função sintática: Ela tem sua claricidade, seus caminhos, suas escadas, seus andaimes;

b) orações coordenadas assindéticas: Examinou o polvarinho e o chumbeiro, pensou na viagem, estremeceu;

c) orações coordenadas sindéticas, salvo as introduzidas pela conjunção e: Cessaram as buzinas, mas prosseguia o alarido nas ruas. O último (amor) é que é o verdadeiro, porque é o único que não muda;

d) aposto explicativo: Conhecia também o marido, seu Ramalho, sujeito calado, sério, asmático, eletricista da Nordeste;

e) pleonasmo, polissíndeto e repetições: Tornou a andar, a andar, a andar;
|f) vocativo: Dom Casmurro, domingo vou jantar com você.

g) orações subordinadas adjetivas explicativas: Calçava sapatos de duraque, rasos e velhos, a que ela mesma dera alguns pontos;

h) orações intercaladas: A rosa, disse o Gênio, é a tua infância;

i) orações subordinadas adverbiais deslocadas: Assim como a abelha fabrica mel no coração do negro do jacarandá, a doçura está no peito do mais valente guerreiro;

j) nas datas, o nome do lugar; São Paulo, 11 de dezembro de 1977;

k) partículas e expressões de explicação, correção, continuação, conclusão, concessão: Sairá amanhã, aliás, depois de amanhã.

l) para indicar, às vezes, a elipse do verbo: Em frente, um gramal vastíssimo.
[/col]
Ponto e vírgula
Usa-se:

a) para anunciar pausas mais fortes: Os dois primeiros alvitres foram desprezados por impraticáveis; Ernesto não tinha dinheiro nem crédito tão alto;

b) para separar as adversativas, enfatizando o contraste: Não se disse mais nada; mas de noite Lobo Neves insistiu no projeto;

c) para separar os diversos itens de enunciados enumerativos (em leis, decretos, portarias, regulamentos etc).

Reticências
• Usam-se para denotar hesitação, interrupção do pensamento.

Exemplo
Sei que você faz promessa... mas uma promessa assim... não sei... Creio que, bem pensado... Você acha que, prima Justina?
Aspas
• São pares de sinais parecidos com vírgulas (às vezes invertidas) colocados acima da linha para:

- assinalar um treco citado ou transcrito, geralmente após dois-pontos.


Exemplos
Disse Pilatos: "O que escrevi, escrevi."
E à noite nas tabas, se alguém duvidava do que ele contava, tornava prudente: "Meninos, eu vi."


- realçar nomes de obras de arte, ciência ou publicações.

Exemplo
"pic-nic", "vol d'oiseau", "new criticism."
Você já reparou na "Granja" da sinhazinha?
A bola "beijou" o travessão.

Foi colocado nessa parte do guia apenas os que podem ser utilizados no servidor e que são mais "complexos", não sendo colocado no caso, o ponto de exclamação e interrogação, ponto final e também o travessão.
O tópico está em construção, sendo assim sujeito à modificações a qualquer momento.
Editado pela última vez por Melo em 10 Abr 2016, 18:02, em um total de 3 vezes.
Eu, Matheus Melo, entendo que estou pagando minha dívida com a comunidade ao realizar os trabalhos acima solicitados, Afirmo que os devidos créditos serão adicionados ao corpo da mensagem, e que autorizo o Advanced Roleplay e sua comunidade a utilizar o trabalho feito por mim.


Avatar do usuário
Faczz
Mensagens: 145
Registrado em: 24 Jan 2014, 13:15
Localização: Curitiba, Paraná
Contato:

Re: [GUIA] Gramática normativa

Mensagem por Faczz » 22 Jul 2014, 14:30

ñ tinha sido retirado isso de porquê junto e separado?
Enfim, ótima iniciativa. (like)
"Quanto mais aumenta nosso conhecimento, mais evidente fica nossa ignorância."


Personagens:
Stephanie Huber - INATIVA
Carolyn Denney - INATIVA
Susan Saint - ATIVA

Avatar do usuário
TheGL
Members Only
Mensagens: 4168
Registrado em: 27 Jul 2013, 10:22
Discord: TheGl#2513

Re: [GUIA] Gramática normativa

Mensagem por TheGL » 22 Jul 2014, 14:33

Nice job.
Victor Failla

Avatar do usuário
Placid96
Mensagens: 288
Registrado em: 22 Nov 2013, 20:27

Re: [GUIA] Gramática normativa

Mensagem por Placid96 » 22 Jul 2014, 14:45

Faczz escreveu:ñ tinha sido retirado isso de porquê junto e separado?
Enfim, ótima iniciativa. (like)
Tu é PTBR ou PTPT?
Imagem

Avatar do usuário
Faczz
Mensagens: 145
Registrado em: 24 Jan 2014, 13:15
Localização: Curitiba, Paraná
Contato:

Re: [GUIA] Gramática normativa

Mensagem por Faczz » 22 Jul 2014, 14:50

Placid96 escreveu:
Faczz escreveu:ñ tinha sido retirado isso de porquê junto e separado?
Enfim, ótima iniciativa. (like)
Tu é PTBR ou PTPT?
BR
"Quanto mais aumenta nosso conhecimento, mais evidente fica nossa ignorância."


Personagens:
Stephanie Huber - INATIVA
Carolyn Denney - INATIVA
Susan Saint - ATIVA

Avatar do usuário
jhonny
Mensagens: 286
Registrado em: 30 Jun 2014, 11:40

Re: [GUIA] Gramática normativa

Mensagem por jhonny » 22 Jul 2014, 14:56

Daqui a pouco (quando eu acabar o role play que estou fazendo) dou uma olhada nestes links, mas acho que não será necessário, pois por incrível que pareça esse livro que estou usando tem uma penca de coisa relacionada aos hifens, acentos e outras diversas coisas, porém olharei sim e agradeço as sugestões.

"Na infelicidade do roleplay, nem tudo pode ser dito, a verdade não é estampada, pobre realidade."
"Criticar não é ser hater, é ser um crítico, que procura um servidor, uma comunidade melhor para ser habitada."

Avatar do usuário
Placid96
Mensagens: 288
Registrado em: 22 Nov 2013, 20:27

Re: [GUIA] Gramática normativa

Mensagem por Placid96 » 22 Jul 2014, 14:57

Faczz escreveu:BR
Hm. Acho que PTBR e PTPT é diferente. Mas no PTBR tem sempre foi separado o Porque Por que Porquê e Por quê.
Imagem

Avatar do usuário
- LIZARD L
Mensagens: 445
Registrado em: 27 Jul 2013, 16:30
Localização: No alto do mirante.

Re: [GUIA] Gramática normativa

Mensagem por - LIZARD L » 22 Jul 2014, 15:26

Bastante gente erra a questão do 'porque' separado ou junto, acredito que o tópico vai ajudar bastante estas pessoas. Parabéns.
---

Avatar do usuário
jhonny
Mensagens: 286
Registrado em: 30 Jun 2014, 11:40

Re: [GUIA] Gramática normativa

Mensagem por jhonny » 22 Jul 2014, 15:42

*Adição da pontuação no guia.
A próxima possivelmente a ser adicionada será a crase, que por ser um pouco grandinha será colocada quando eu tiver mais tempo livre (não que eu tenha, é que cansa ficar colocando vários de uma só vez).

"Na infelicidade do roleplay, nem tudo pode ser dito, a verdade não é estampada, pobre realidade."
"Criticar não é ser hater, é ser um crítico, que procura um servidor, uma comunidade melhor para ser habitada."

Responder